Projeto Renasce Brasil
Artigos e propostas do Projeto Renasce Brasil

Proposta de serviço público obrigatório para jovens

Última atualização em 29/01/2017

O povo brasileiro precisa compreender que o setor público não tem a finalidade de gerar empregos para doar à sociedade. A finalidade do setor público é realizar as atividades comuns e necessárias a todos os cidadãos. Já é hora de entendermos que o emprego público é apenas uma consequência desta necessidade e não pode ser tratado de maneira diferente. Por isso, o governo deveria criar um Serviço Público Obrigatório, semelhante ao serviço militar obrigatório, para diminuir o número de funcionários públicos (efetivos) no Brasil. Hoje, em número exagerado (comparado aos países do Primeiro Mundo), os funcionários públicos representam um grande peso na economia do país e conseqüentemente um grande peso nos ombros dos cidadãos comuns.

Portanto, o governo poderia criar um serviço público obrigatório para homens e para mulheres sem, no entanto, prejudicar o futuro dos nossos jovens. Os rapazes que "sobrassem" do serviço militar -- durante o processo de seleção das Forças Armadas -- seriam encaminhados ao serviço público obrigatório. As moças fariam o serviço público obrigatório ao completarem 18 anos dando também sua contribuição social à nação. Moças e rapazes dedicariam um ano de suas vidas ao setor público brasileiro trabalhando como recepcionistas, auxiliar de escritório, atendentes, telefonistas, operador de limpeza e em toda e qualquer atividade onde jovens nessa idade estivessem aptos a trabalhar. Os jovens receberiam uma ajuda de custo suficiente para alimentação, transporte e necessidades básicas.

O governo poderia instituir um serviço público obrigatório aos formandos de cursos superiores também. Neste caso, o serviço seria prestado dentro das respectivas áreas de cada formando, de forma que funcionasse como contribuição à nação e um bom estágio aos cidadãos recém-formados. Os Serviços Públicos Obrigatórios ajudariam a reduzir os custos das atividades brasileiras liberando dinheiro para investimentos estruturais e projetos sociais. Além disso, a participação de todos, quando ainda jovens, desenvolveria o verdadeiro espírito de "sociedade" em uma nação.

Independentemente do fato de o governo implantar, ou não, a proposta acima mencionada, precisamos melhorar a relação do trabalho público com a sociedade brasileira. O emprego público não pode continuar sendo um instrumento de privilégios funcionais em detrimento dos demais trabalhadores. Precisamos transformá-lo em instrumento de equilíbrio social e iniciação profissional. O emprego público deveria atender, mesmo que de forma temporária, às classes mais pobres, aos presidiários e ex-presidiários e aos jovens que precisam do primeiro emprego. Em um país, como o Brasil, existe muitos presidiários não perigosos que poderiam cumprir parte das suas penas prestando trabalhos úteis para instituições públicas em geral. Isso seria bom para os "marginalizados", para a sociedade e para a economia também.

Extraído do Livro Renasce Brasil capítulo 17 - download gratuito
continuar lendo

Autor: Valvim Dutra

Copyright - A republicação dos artigos deste site é permitida desde que citada a fonte com um link para a página original.

Nota: Este artigo é a expressão do pensamento e opinião pessoal do autor, resguardada e protegida pelo direito constitucional inviolável da liberdade de expressão no Brasil. O autor é o único responsável pelas ideias e opiniões expressas acima.

Link Patrocinado
« Artigo anterior: Criacionismo Clássico
» Próximo artigo: Alternativas para reforma política brasileira
Menu de Navegação
Projeto Renasce Brasil
»
Artigos do Projeto Renasce Brasil
Importante: Os anúncios tipo links patrocinados são publicidades externas, automatizadas, e eventualmente podem não refletir os objetivos e ideais deste site.
☰ Menu ⇅
voltar ao topo ↑