Projeto Renasce Brasil
A burocracia brasileira e a relação com a má-fé e a mentira
Última atualização em 17/01/2018

burocracia e a mentira De forma resumida, o excesso de burocracia caracteriza-se pela subvalorização da palavra dita, oralmente, e pela supervalorização da palavra escrita em papel, assinada, carimbada, reconhecida firma, inspecionada, confirmada por terceiros, etc.

Nos países em desenvolvimento, o excesso de burocracia é um artifício administrativo criado para compensar a falta de confiança na palavra dos cidadãos. Quanto mais mentirosos, e mal-intencionados, for os cidadãos de uma sociedade, maior será a quantidade de regras burocráticas existentes nessa sociedade. Isso funciona mais ou menos assim: como o governo não sabe quem são os mal-intencionados, ele obriga todos os cidadãos a apresentarem documentos burocráticos pra comprovar o que dizem. O problema é que, até mesmo esses documentos, podem ser falsificados pelas pessoas mal-intencionadas. Portanto, a exigência de inúmeros documentos não evita as fraudes. O pior de tudo é que, na medida em que as fraudes documentais aumentam, o governo também aumenta o nível de burocracia tornando cada vez mais lento o andamento dos processos e o desenvolvimento do país.

A solução utilizada nos países desenvolvidos, para evitar as fraudes e reduzir a burocracia, é punir com extremo rigor toda mentira e toda má-fé, além de educar o povo com civismo, moralidade e boa-fé. Dessa forma, estes países não têm necessidade de criar burocracias para os cidadãos comprovarem isso ou aquilo, porque, em geral, seus povos não mentem e não usam de má-fé. Os povos desses países agem de forma correta por causa da boa educação, ou por medo da rígida punição. É exatamente isso que precisamos fazer no Brasil também: dar educação moral e cívica a todos os cidadãos e implementar punições severas aos mentirosos e mal-intencionados. Só assim, poderemos reduzir a burocracia brasileira. Sem excesso de burocracia, as transações comerciais, trabalhistas, administrativas, educacionais, etc., transcorrerão de forma simples e rápida acelerando o desenvolvimento do país.

A punição implacável e rigorosa, a todos aqueles que mentem e usam de má-fé, trará muitos benefícios para a nossa nação. O povo brasileiro precisa entender isso e votar em políticos que apoiem a criminalização da mentira e da má-fé, com punições rigorosas, rápidas e eficientes. A maioria dos grandes delitos, que ocorrem no Brasil, começam com o uso massivo da mentira e da má-fé. Puni-las, de forma rigorosa e exemplar, é fazer justiça aos cidadãos honestos e prevenir os grandes delitos no país.

Autor: Valvim Dutra - Quem é, Valvim Dutra?

Copyright - A republicação dos artigos deste site é permitida desde que citada a fonte com um link para a página original.

Nota: Este artigo é a expressão do pensamento e opinião pessoal do autor, resguardada e protegida pelo direito constitucional inviolável da liberdade de expressão no Brasil. O autor é o único responsável pelas ideias e opiniões expressas acima.

« Artigo anterior: O que é Democracia e a liberdade de expressar opiniões
» Próximo artigo: A desejada reforma política e eleitoral brasileira
Menu de Navegação
Projeto Renasce Brasil
»
Artigos do Renasce Brasil
Importante: Os anúncios tipo links patrocinados são publicidades externas, automatizadas, e eventualmente podem não refletir os objetivos e ideais deste site.
☰ Menu